AQUI e AGORA - Blog de conversas sobre a advocacia e o mundo

21
Fev 09

Alguns colegas de profissão lembraram-se de criar um movimento, associado a um blog, para dar "voz" ao nosso tão famoso problema de expressão!

Isto quer dizer exactamente o que estão a pensar! O Estado continua a não cumprir os seus compromissos, no que toca ao pagamento dos Defensores Oficiosos.

Claro que a maioria dos portugueses não vai acreditar no que eu estou para aqui a dizer, uma vez que ainda na segunda-feira saiu uma notícia a dizer que foi pago um milhão de euros!!! Claro que esse milhão pode ter ido para muito lado, mas para os bolsos dos advogados é que não foi, porque a maioria participa no fórum da ordem e nenhum fazia menção ao facto de ter recebido o que quer que seja!

Os mais animados, como eu, ainda ligaram para o IGFIJ,IP para tentar obter alguma informação extra, mas ou nada dizem ou dizem que não têm qualquer ordem de pagamento prevista!

Mas como é obvio, NADA!

Agora como pouco nos resta, vamos tentar criar um movimento para ver se a coisa se dá!

Mas o mais estranho nisto tudo é que ninguém ouviu uma palavra do nosso Bastonário sobre este assunto!

Então Sua Excelência fica chocadíssimo quando fazem campanhas negras contra o Sócrates ou contra o Ferro Rodrigues e quando o Estado mente a todos os portugueses e especialmente quando GOZA e HUMILHA os advogados, nem uma palavra????

Isto não está certo! Cheira-me que o nosso Bastonário participa numa campanha negra, mas esta contra a sua própria classe!

Indignem-se!!

Até ao meu regresso!

publicado por hic-et-nunc às 11:16

15
Fev 09

Hoje em dia estas comissões são bastante banais.

Acontece alguma coisa neste país e pimba, cria-se uma comissão parlamentar.

Neste caso queria falar da comissão parlamentar do caso BPN.

Primeiro não quiseram ouvir ninguém, depois quiseram ouvir todos. Mas claro esqueceram-se do pequeno pormenor que quando os foram ouvir, alguns já tinham sido constituídos arguidos, logo nem vale a pena comentar a triste ideia que foi convidar um arguido a vir à AR falar verdade!

Os que não são arguidos, como é o caso do Dr. Dias Loureiro, pertencem ao Conselho de Estado, o que equivale a dizer que mesmo que ele mentisse, inventasse uma história brutal, nada lhe pode acontecer porque tem imunidade...

A pergunta que se põe é: porque raio fizeram a comissão?? Porque não deixam nas mãos da justiça o que lhe é devido?

E agora fazem um ai Jesus porque o Dr. Dias Loureiro foi mentir à comissão?

Convidam um político (e ser político, todos o sabemos, já não abona muito a favor da verdade...) para ir "conversar" com um grupo de amigos (sim porque apesar de serem de partidos diferentes eles são todos iguais e logo todos amigos..) sobre um alegado crime que aquela pessoa cometeu e querem que ele chegue lá e quê? Confesse os seus crimes? Pensam que estão no Confessionário?

Acham estranho ele ter "lata" de mentir? Então o homem está em casa (mais à vontade ele não podia estar), entre amigos, num ambiente que lhe é familiar, e sabendo sempre que mesmo que faça asneira os amigos estão lá para ajudar!

Meus caros, há coisas estranhas na política portuguesa!

O Dr. Dias Loureiro, pessoa com quem até simpatizava, tem uma história muito estranha.

Mas o mais estranho de tudo é que mais uma vez a nossa classe jornalística mostra a sua falta de trabalho de investigação.

Porque uma pessoa, por melhor profissional que seja, num país como o nosso, para conseguir o que algumas pessoas conseguem....meus caros há que investigar.

E assim que se iniciasse a investigação encontrava-se alguns pontos estranhos: aos 28 anos era governador civil de Coimbra (porquê? o que tinha feito até aí que permitisse exercer tão alto cargo a nível local?), vai para o BPN e põe um sucursal do banco na casa dos pais? Isto não é no mínimo questionável? Então e os pais recebem uma renda do BPN, ou não?

Há coisas que uma pessoa que tem uma vida pública não pode fazer. Se quer que efectivamente os outros acreditam nela (é mais ou menos a mesma coisa que se passa com o Sócrates, ele até pode não ter nada a ver com o freeport, mas que se queria ser primeiro-ministro não podia ter caído numa destas, não podia...).

E digo mais, se o Dr. Dias Loureiro nã tem nada a ver com aquela confusão, que deixe o Conselho de Estado e que se ponha a jeito para a justiça apurar a verdade dos factos.

E se efectivamente fizesse isso ainda dava uma prova cabal de amizade para com o Presidente da República que a esta hora esta com uma grande pedra no sapato.

Até ao meu regresso!

publicado por hic-et-nunc às 12:20

12
Fev 09

Morreu a italiana que há 17 anos se encontrava em coma.

Esta situação gerou uma polémica enorme em Itália, no Vaticano e no mundo.

Será que podemos decidir sobre a vida de uma pessoa sem saber a sua real vontade? Será que nos podemos substituir à sua consciência?

No meio desta discussão, abre-se novamente a porta à eutanásia e à morte medicamente assistida. Mas no entanto surge uma ideia diferente, que já se pratica em vários países (como é o caso de Espanha) que é o Testamento de Vida (ou de Morte).

Eu concordo genericamente com esta ideia, nem tanto com a ideia da eutanásia.

Na verdade custa-me pôr nas mãos de outra pessoa (um terceiro), por melhor preparada que ela seja para tomar a decisão, um peso tão grande. Como é que um terceiro (médico é certo) vai decidir se aquela pessoa vive ou morre, teríamos que ter uma lei muito apertada, com todas as situações bem previstas e com grande punição para o erro e para a falta de profissionalismo.

Já no entanto esse testamento é diferente. Primeiro que tudo trata-se da real vontade daquela pessoa e  trata-se de uma decisão tomada numa altura em que a pessoa se encontra consciente dos seus actos e sã.

Fazer, por livre vontade, um testamento a dizer que em situação terminal, eu não quero ser ligada a uma máquina e não quero ser medicada é completamente diferente de um médico, por mais experiente que seja, chegar ao pé de uma família e dizer: "já fizemos tudo agora penso que devem pensar em....".

Claro que ainda assim muitas vozes se levantam contra esta situação, alegando que a vontade de hoje pode não ser a de amanhã e depois a pessoa pode-se encontrar numa situação que não pode exprimir a sua vontade.

Este argumento é válido, mas na minha opinião, mais vale esta decisão tomada pelo próprio do que uma decisão terceira.

Outro argumento é que a vida deve seguir o seu curso, deve  ser o que Deus quiser. Mas este argumento não tem assim tanta validade. Porque se por um lado defendem a vida ao natural, depois aceitam que uma pessoa passe 17 anos ligada a uma máquina para viver...não tem lógica. Quando colocaram aquela pessoa nas mãos de Deus, a Igreja foi contra.

Sou a favor de podermos ser nós a decidir o que nos podem ou não fazer quando e se nos encontrarmos numa situação limite, de fim de vida. Penso que numa situação dessas, em que não conseguimos fazer nada, não vivemos apenas sobrevivemos, podemos desistir.

Desistir não é assim tão cobarde, muitas vezes até é um acto de coragem. É uma forma de dar paz a todos os que vivem ao nosso redor e que cuidam de nós.

Até ao meu regresso!

publicado por hic-et-nunc às 10:59

11
Fev 09

Coitadinho, coitadinho do Scolari....

Ele queria tanto ir para Inglaterra que mesmo depois de ser sumariamente despedido vai lá ficar a morar até à Primavera!

Eu devo desde já dizer que sempre fui adepta do Scolari, ele fez pela nossa Selecção mais do que qualquer português até então (e muito provavelmente desde aí) tinha feito.

É verdade que não ganhamos nada, mas quase!

Este quase não é o mesmo quase que nos acontece quando quase nos apuramos para um campeonato europeu ou mundial. Este quase de Scolari é um quase campeões da Europa e uma quase final do campeonato do mundo! 

Portanto nem vale a pena comparar os quase do Scolari com os quase de quem quer que já tenha dirigido a Selecção Portuguesa!

Agora que temos o Professor Queirós (sempre me pergunto de que é que ele é professor? de ginástica? educação física? está a ser avaliado? faz greve? e já agora o Jesualdo Ferreira foi colega de curso? E o Neca? Gostaria de ver estas e outras questões analisadas pelo Rui Santos!) não podemos fazer comparações entre os dois, porque não seria justo para o Scolari, uma vez que o Prof. Queirós além de ser professor tem a vantagem de ter adjuvado o Ferguson durante muitos anos na liga inglesa e por isso tem conhecimentos que escapam a Scolari.

Já para não falar que foi treinador do Real Madrid que como sabem joga no campeonato espanhol que é de onde vêm os jogadores espanhóis que foram campeões da Europa!

Não é de facto justo comparar, muito menos pedir a Scolari que volte! Gostamos dele sim senhor, fez muito sim senhor, mas agora queremos alguém com mais estudos, mais avançado, moderno, que dê de comer à vaca até ela engordar e que vá para a guerra (não com qualquer um, era o que faltava!)!

Até ao meu regresso!

publicado por hic-et-nunc às 12:38

07
Fev 09

Quem não se lembra de fazer 18 anos? Aquele momento único que nos muda a vida para sempre!

Claro que a mudança mais radical é poder tirar a carta e conduzir um veiculo automóvel que nos leva para todo lado sem grades problemas (isto claro para os felizardos que tiram logo a carta e têm logo carro, que graças a Deus e talvez à minha mãe e aos meus avós, foi o meu caso!)!

Mas fazer 18 anos anos não é só isso! É poder votar, poder ser preso sem grandes contemplações (isto porque aos 16 anos já se é penalmente responsável pelos actos que se cometem!), enfim é ser adulto!

Agora vocês perguntam porque razão estou eu a falar dos 18 anos, uma vez que os meus já lá vão há mais de 10....

Ontem participei numa festa surpresa de uma prima que fez 18 anos, foi muito engraçado! E por isso é que falo nisso!

E ontem  tive a oportunidade de reparar nas grandes diferenças que nós (cotas!) temos dessa gente que tem 18 anos!

Primeiro e principalmente, eles não têm frio. Já repararam que andam sempre com umas camisolitas muito finitas e com temperaturas negativas??

Eu morro de frio e eles nada! (claro que ainda me lembro que com 18 anos também não tinha frio, a moda e o design é que ditavam as temperaturas, não os meteorologistas!).

Depois não têm problemas financeiros! É sempre bom, os pais pagam tudo!

Também não têm outro tipo de problemas graves da vida, a única preocupação são efectivamente que camisolitas vestir neste ou naquele dia!

É pena que esta idade não dure uma vida, não?

Até ao meu regresso! 

publicado por hic-et-nunc às 13:34

as minhas fotos
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13
14

16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28


subscrever feeds
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO